Sol de Portugal

Ser emigrante não é fácil, mas vivenciar o primeiro “regresso” ao país de origem consegue ser ainda mais desafiante. Conto-vos como foi voltar a ter um pouco de Sol Português. 

Todos sabem (inclusivé eu) que as saudades iriam apertar, que haveriam dias piores que outros. Para meu grande espanto falar por chamada todos os dias e, por vezes, fazer video-chamadas estava a resultar bastante bem quanto ao pequeno buraquinho que existe no coração assim que deixamos o ninho. 

Mas estava redondamente enganada. Oh, se estava. E só o descobri quando aterrei em Portugal e vi aquelas caras tão familiares à minha frente, a sorrir. Foi aí que tudo mudou e desabou uma saudade imensa impossível de conter (não me julguem sou sentimental ahah). 

Foi tão estranho voltar a tê-los, ali, bem perto. Admito que demoraram umas boas horas até me sentir completamente à vontade, afinal de contas estava só de “visita”. 

A casa, o quarto, a família, estava tudo igual e não estava. Pertencia ali mas não pertencia. Confuso? Verdade, mas acredito que os emigrantes que estejam a ler concordam comigo. É o saber que Portugal vai ser sempre o meu Portugal mas que agora Dinamarca é a minha casa, a minha rotina, o meu canto. 

Não me arrependo de ter tido um pouco do tão caloroso Sol Português mas que foi confuso foi. O sentimento de turista no teu próprio país é de dar nó ao cérebro (ahah).

A despedida (mais um até já sem data marcada) foi igualmente difícil, mas não tão confusa. Após uma semana já sentia falta do meu cantinho dinamarquês, das rotinas, das bicicletas e do frio. A Dinamarca tornou-se tão rapidamente algo meu, algo que dá saudades. 

Nesta semana consegui repor energias portuguesas e ter (ainda mais) certeza de que esta foi uma boa (ótima) decisão – que me está a fazer bem e que não faria de outra forma.

Até já Sol Português, hei-de voltar 

5 Replies to “Sol de Portugal”

  1. Que Portugal tenha te dado uma nova força para essa jornada!

    Lets go lass ❤️

    1. Obrigada pelo teu constante apoio! ❤️

  2. Que bom que tens esse sentimento de pertença ao país que te acolheu! E é super normal esse sentimento de confusão. Fico muito feliz da tua excelente integração. Beijinhos, minha querida Sara.

    1. Muito obrigada Ana! Um beijinho 😘

  3. Prepara-te porque em vez de melhorar vai ficando mais e mais confuso… 😀 ooh como te compreendo! beijinhos

O que achaste? Conta-me tudo!