Entrevista a: Dezassete

Mais uma entrevista e não menos importante! É mãe, vegetariana estrita e o seu pequeno também! Já sabem quem é? É a Daniela Santos do blog Dezassete. Se não a conhecem, toca a ir ver o blog dela. Lá podem encontrar temas como: moda, beleza, maternidade e até desabafos de quem não tem vergonha de mostrar a realidade. 

Antes de mais quero agradecer à Sarinha por esta entrevista, este momento de fama no blog dela (não é todos os dias, tá? (risos). Tenho adorado acompanhar o percurso dela e sinto um orgulho e uma felicidade enorme. Agora que está uma tentativa de introdução semi-feita, vamos lá para as perguntas.

És vegetariana há quanto tempo e como foi o teu processo de transição?

Tornei-me vegetariana há três anos, por influência da minha irmã que já era há mais tempo do que eu. A minha transição foi muito radical, porque eu penso: “ou é agora ou nunca”. Por isso deixei tudo o que era de origem e animal e sinceramente nunca me senti melhor.

Qual a maior dificuldade que sentes/tens, sendo vegetariana estrita?

Não sei se considero isto uma dificuldade, mas tendo galinhas aqui por casa é difícil compreenderem que custa-me consumir ovos, mesmo que sejam caseiros.

Outra dificuldade que sinto é compreender a inteligência de certas pessoas. Perguntarem se quero uma salada de atum ou de bacon, porquê???? (risos)

Sei que o teu tuquinha também é vegetariano. Como foi a introdução dos novos alimentos? Baseias-te em livros ou és acompanhada por um especialista?

Eu penso que a introdução alimentar foi espetacular! Ele está sempre pronto a comer e até agora não reparamos em nenhum alimento que ele não goste. Por enquanto acompanho o livro da Gabriel Oliveira, onde no início tem tudo explicado tintim por tintim. Até diz em que altura se deve introduzir os alimentos. Se mais tarde precisar, irei a uma nutricionista que entenda de vegetarianices (risos).

IMG_20180218_191755_263

Qual a reação das pessoas quanto ao facto do teu baby ser vegetariano?

Já era certo e sabido que com dois pais vegetarianos o pequeno também seria. Por isso a cara que fazem connosco também fazem com ele. Apenas existiu um comentário que deixou-me piursa, foi dentro de género: “ah mas tu não deves obrigar o teu filho a ter essa alimentação”. Lógica, onde andas? (risos)

Qual a reação dos médicos quando sabem que não lhes dás proteína animal?

Só somos seguidos pelo médico de família e sinceramente aquele homem é um espetáculo! Não o troco por nada. Ele acompanhou a minha gravidez e nunca tive problemas, assim acontece com o pequeno. Temos ido às consultas de rotina e vê que o Tuquinha está bem, por isso não existem comentários negativos a fazer.

Que cuidados se devem ter com crianças pequenas que seguem uma alimentação vegetariana?

Vou ser muito sincera nesta pergunta, porque o tipo de alimentação que faço com o Tuquinha não será a mesma que outros pais fazem com os filhos. Como ele fez um ano já come o mesmo que nós, à excepção de processados e açúcares. Mas como temos sempre aquela atenção de “conjugar” os alimentos e não colocamos muito sal, aos meus olhos (e com consciência de mãe) sinto que estou a fazer bem.

Que mensagem gostarias de dar às futuras mamãs ou às mamãs que têm crianças pequenas e que gostavam de realizar a transição para o vegetarianismo?

A principal mensagem que quero dar a todas as mamãs mesmo que sejam veggie ou não é que estamos juntas! Independente de tudo estamos cá umas para as outros, mas principalmente não podemos esquecer que nós também somos importantes!

Se as mães já são vegetarianas ou vegan, continuem com o bom trabalho que estão a fazer (risos). Se ainda estão a pensar em fazer essa transição a primeira coisa que devem fazer é procurar informação. Não custa nada, não é um bicho e uma pessoa informada vale muito. As crianças gostam de verduras se nós pais também comermos. Acredito que tanto eu como a Sara estamos disponíveis para ajudar, da mesma forma que existem tantos grupos vegetarianos que se ajudam.

Obrigada Daniela! Ficaram curiosos? Sigam-na:

Blog: https://www.bydezassete.com/

Facebook: https://www.facebook.com/bydezassete/

Instagram: https://www.instagram.com/bydezassete/

logofinal

21 Replies to “Entrevista a: Dezassete”

  1. Adorei adorei adorei! Excelente testemunho e muito inspirador. Parabéns às duas.
    Beijinhos!

    1. Também gostei bastante! 🙂 Obrigada Ana, um beijinho :*

  2. Muito obrigada por esta entrevista minha querida! Gostei bastante do resultado, ficou fantástico 😀

    Beijinhos <<3

    1. Obrigada eu! Adorei mesmo, ficou super descontraído e realista 😀 Um beijinho*

  3. Eu admiro muito a Daniela, por ser mãe vegetariana e pelo tuquinha também o ser.. Só espero que tenha a mesma sorte.. <3
    Beijinhos

    1. É mesmo uma lutadora e de ideias fixas! Um beijinho ❤️

  4. Adorei a entrevista, especialmente a pergunta sobre a vida vegetariana com um filho!!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2018/04/ootd-75-classic-look.html

    Beijinhos ♥

    1. Obrigada querida! ❤️ Beijinhos

  5. Miss DeBlogger says: Responder

    Eu acho bem que uma alimentação saudável seja incutida nas crianças o mais cedo possível e acredito que o vegetarianismo traga muitos benefícios! Quem me dera que me tivessem tornado vegetariana em pequena. Hoje em dia não
    consigo fazer essa transição. Mas a minha pergunta é (se a Daniela puder responder): qual a reação dos médicos relativamente à alimentação do teu filho? Geralmente positiva ou negativa? Beijinho!

    1. Verdade! Também gostava de ter sido veg logo desde pequena, mas fazemos o melhor que podemos! Se fizeres o click vais ver que consegues, quando chegar a altura vais saber 🙂 Um beijinho*

    2. Como disse lá em cima eu só vou ao médico com o pequeno por causa das consultas de rotina ou então quando ele realmente precisava e vamos ao hospital. Até agora o único que sabe é o médico de família e diz que desde que o cachopo esteja bem não interessa qual o tipo de alimentação que se tem. Nunca fez comentários negativos e a alimentação não é algo preocupante por isso considero que a reacção é positiva :b

      Beijinhos <3

  6. Precisamos de mais mães veganas/vegetarianas a partilharem as suas experiências. É muito importante derrubar o mito de que as grávidas, lactantes, bebés e crianças não podem ter uma alimentação totalmente vegetal. Parabéns pela entrevista ❤

    1. Obrigada, ainda bem que gostaste! Um beijinho*

  7. Gosto muito da Daniela e tem sido um gosto acompanhar o seu percurso no blogue! Foi um gosto ler esta entrevista, parabéns a ambas 🙂

    Beijinhos

    1. Que bom que gostaste! Um grande beijinho **

  8. Melissa Sousa says: Responder

    Gostei bastante da entrevista!
    É um tema que deixa sempre muito tabú mas adoro saber sempre a visão de quem passa por esta experiência de vida.

    Beijinhos,
    Melissa Sousa | Fábrica de Temperos
    A MINHA VIAGEM DE SONHO – TURQUIA

    1. Obrigada! Um beijinho*

  9. Ainda bem que só li isto depois do vosso directo – assim “ouvi” a Daniela a responder. Que bela entrevista! E claro que faz todo o sentido o pequeno seguir a alimentação dos pais, nem sei como é que ainda há gente que não vê a lógica da questão. Um beijinho para a Daniela (e outro para ti, já é o segundo hoje eheh) 😘

    1. Com voz é outra coisa sim! 😀 Ainda bem que gostaste, fico muito contente! Um grande beijinho para ti :*

  10. Conheço uma família que tem seis filhos e todos cresceram saudáveis seguindo uma alimentação vegetariana. Recordo-me que existia aquela “acusação” de que eram todos pequenos e magros devido a essa opção alimentar. Aqui entre nós que ninguém nos lê, confesso que eu teria dificuldade em implementar um regime alimentar vegetariano… se passo um dia que não dou à minha filha de 23 meses uma boa porção de proteínas animais fico logo receosa. Mas já não foi coisa que não se falasse cá em casa: ver uma alternativa vegetariana. Talvez compre esse livro e pesquise na net. Digo talvez porque, apesar de “namorar” esse tipo de dieta alimentar, tenho dificuldade em dizer adeus aos produtos animais que fui acostumada a comer e que me fazem crescer água na boca só de pensar neles. Mas já estive mais longe. Obrigada por mais este incentivo.

    1. Sara Canhoto says: Responder

      Que ótimo testemunho Ana! Se precisares de ajuda já sabes! Sempre nos habituaram que era necessária a proteína animal, é normal que não seja fácil pensar ao contrário 🙂

      Um beijinho*

O que achaste? Conta-me tudo!